A campanha #MulheresRurais, mulheres com direitos lança o “Concurso vozes, imagens, histórias e experiências das mulheres rurais”.

Para dar visibilidade ao empoderamento daquelas que trabalham no campo, nas águas e nas florestas, a iniciativa vai premiar relatos de agricultoras, bem como extensionistas rurais, que atuam pela redução das desigualdades de gênero no meio que vivem.

O concurso possui duas categorias: Relatos de vida, que abrange o testemunho e experiências de mulheres que vivem e trabalham nas áreas rurais do Brasil; e Experiências de Organizações, ou seja, boas práticas que apresentem exemplos de melhoria da qualidade de vida das agricultoras e do entorno comunitário. Nesta categoria, poderão participar organizações, bem como as profissionais de assistência técnica e extensão rural.

Para inscrever-se, basta preencher o formulário (veja link no final desse post). As experiências poderão ser apresentadas em forma de áudio, vídeo, texto, imagem ou fotografia. O material deve ser enviado junto com o formulário para o e-mail campanhamulheresrurais@gmail.com, ou pelo WhatsApp (61) 9 9311.1820 até o dia 15 de agosto. No assunto do e-mail, a participante deve informar a categoria na qual deseja concorrer. Mais informações podem ser encontradas no edital.

O projeto traz como tema o papel das mulheres no desenvolvimento rural e no alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pela Organização das Nações Unidas (ONU). Os materiais inscritos podem abordar assuntos como redução da pobreza rural, segurança alimentar e nutricional, inovação e infraestrutura, entre outros.

Para o titular da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário, José Ricardo Roseno, o concurso é uma maneira de dar visibilidade às protagonistas do desenvolvimento sustentável do país. “Queremos que as mulheres rurais reconheçam a importância do trabalho que desenvolvem em suas comunidades. Elas têm um papel fundamental na agricultura familiar do país. Com apoio dos parceiros, vamos juntos lutar pela redução das desigualdades de gênero rumo a um cenário rural mais justo”, ressalta Roseno

Geise Mascarenhas, consultora da assessoria internacional da Sead e ponto focal de gênero na Reunião Especializada sobre Agricultura Familiar do Mercosul (Reaf), acredita que o concurso é uma ótima oportunidade para dar rosto e voz às mulheres rurais. “A gente precisa conhecer quem são essas mulheres que contribuem para a segurança alimentar e para o desenvolvimento rural. É fundamental saber o que elas fazem e onde elas estão”, afirma Geise.

As ganhadoras do “Concurso vozes, imagens, histórias e experiências das mulheres rurais” irão participar da II Conferência de Mulheres Rurais, nos dias 27 a 29 de setembro, em Assunção, no Paraguai, onde acontecerá a premiação oficial.

Sobre a campanha MulheresRurais, mulheres com direitos

A campanha internacional #MujeresRurales, mujeres con derechos é uma iniciativa organizada pela Reunião Especializada em Agricultura Familiar no Mercosul (Reaf), a Unidad para el Cambio Rural (UCAR) da Argentina, a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e, no Brasil, pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário (Sead), sob a tradução #MulheresRurais, mulheres com direitos.

A inciativa abrange a América Latina e o Caribe com ações que, este ano, começaram em março e seguem até novembro, trazendo como temática os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos pela ONU. Em 2016, a campanha compartilhou mais de 120 experiências de 15 países.

Confira aqui a experiência do Brasil em 2016

Formuário de Inscrição


Informações para imprensa:
Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário
Assessoria de Comunicação
Contatos: (61) 2020-0128 / 0127 e imprensa@mda.gov.br